A ditadura dos trending topics

Cês já notaram que a maioria das coisas que acontecem no twitter já acontecia antes?

A gente sempre fofocou, reclamou, xingou e flertou por DM ou por debaixo da mesa.

Trending topics também. Em 89, todo mundo falava das eleições, da filha do Lula, da morte de não sei quem, etc e tal e pá e coisa.

E sempre tinha gente que dizia que era perda de tempo discutir isso, aquilo ou o paradeiro de Focinho de Porco*.

As duas certezas que eu sempre carrego em relação a isso são:

1 – Todo assunto discutido pela grande maioria das pessoas é banal e dispensável (Lei de Nelson Rodrigues);

2 – Reclamar de algo diz muito mais sobre você do que sobre a pessoa à qual você está reclamando sobre (Lei Rouanet).


* Focinho de Porco, assassino famoso em João Pescoço, no começo da década de noventa, porque matou-pilhou-e-destruiu, morto por mais de 30 tiros de metralhadora num cerco da Polícia Federal e dono da melhor alcunha pra bandido de todos os tempos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.