A melhor crítica de um livro de todos os tempos

É esta. Leiam. Por favor.

Uma das coisas mais engraçadas de escrever é ver o que as pessoas entendem, como elas reagem. Fazer uma historia e entender o que chegou na cabeça de outra pessoa, as sensações e ideias que atravessaram o vácuo e foram de um cérebro a outro através de bits e bytes (livro digital, vulgo Matrix), é às vezes assustador e outras vezes maravilhoso.

Não vou fazer comentários à crítica, porque aí já seria extremamente metaliterário, mas preciso registrar a sensação estranha em algum lugar.

E fica a dica: o livro tem easter eggs.

Isso faz de Inverdades um livro cheio de easter eggs para serem desvendados. E essa experiência (altamente recomendável), de buscar o significado dos mitos em cada conto, faz com que as histórias não se encerrem ali. Não foram poucas as vezes em que recorri ao Google para pesquisar mais sobre os mitos e sempre me surpreendi: tanto por ter descoberto uma história que ainda não conhecia, quanto por ter encontrado uma engenhosa associação com as histórias escritas por Alex Luna.

2 Comments on “A melhor crítica de um livro de todos os tempos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.