A Paz Mundial Infantil

Das várias formas possíveis de se melhorar o mundo, das mais eficientes é se educando melhor as gerações posteriores.

Aqui, nós vemos um exemplo de quem faz isso de forma exemplar.

Esse sujeito, John Hunter, usa sua aula para jogar um jogo chamado Paz Mundial, onde crianças de dez anos passam a representar países com orçamentos, forças armadas, recursos naturais, fronteiras, acordos multilaterais e diversos outros fatores.

Inseridos nesse simulador de mundo, as crianças passam a negociar, respeitar limites, fazer acordos e praticar diversas outras habilidades que serão necessárias por toda sua vida.

Eles tomam todas as decisões, de forma autônoma.

Nos vídeos, no TED e no @Google, ele apresenta o jogo com mais detalhes e dá exemplos magníficos de como as crianças se envolvem e resolvem conflitos. Vários dos exemplos também nos fazem pensar nos nossos representantes do Executivo e Legislativo.

Outro ponto que me chamou atenção foi a persistência do professor. Ele dá essa aula há 37 anos, e toda essa experiência dá ao jogo e aos exemplos que ele cita uma autenticidade rara.

Não foi uma notícia construída para encher linguiça, é uma vida inteira dedicada a uma causa. Inspirador.

Sei que você é uma pessoa muito ocupada, então assista primeiro o TED Talk dele:

 

E depois separe um tempo maior para assistir a palestra no Google:

4 Comments on “A Paz Mundial Infantil”

  1. Herval também fez esse experimento quando era adolescente, e o resultado foi que os países árabes inventaram o homem bomba paraquedista.

    1. Lembro muito disso. Era um projeto genial, até eles descobrirem o conceito de Bombardeiros! 😀

  2. Herval também fez esse experimento quando era adolescente, e o resultado foi que os países árabes inventaram o homem bomba paraquedista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.