Nada é mais perigoso do que a inteligência humana. Exceto a falta dela.

Quem lê ficção científica sabe que um dia as máquinas vão ser mais inteligentes que as pessoas, escravizar todo mundo e subjulgar o universo. Ou, se você é otimista, pode acreditar que elas só vão escravizar as pessoas burras, e usar algumas pra tarefas básicas de manutenção, programação e solução de problemas. Tipo como a gente faz com cavalos de raça, gatos ragdoll ou peixes beta.

O Elon Musk, que é uma das pessoas inteligentes vivas do momento, disse que as máquinas com inteligência superior à humanidade são mais perigosas que as bombas atômicas. Claro, porque poderão causar catástrofes inigualáveis.

Até o momento em que você descobre que um mexicano ia tirar uma selfie com uma pistola, e ao invés de apertar o botão, apertou o gatilho.

MAS O QUÊ?

É. O cérebro humano funciona assim. Apertar. Puxar o músculo do dedo para executar uma tarefa. Executar-se a si mesmo. Autosuicídio.

Sim, vencer o Darwin Awards é mais fácil do que passar no Teste de Turing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.