O segredo de fazer um viral.

Segundo o TEDx Talk de Kevin Alloca (name not intended), assistidor profissional de vídeos do YouTube, alguns elementos são vitais para que um vídeo se torne viral.

Eu sei, viral é uma palavra meio bandida na propaganda, mas eu recebi um briefing semana passada pedindo um, então me deixem.

Os elementos são:

  • Tastemakers. Os bons e velhos formadores de opinião. Chamem como quiser. A galera cuja opinião é mais importante que as de outras. Que tem mais seguidores. Que tem influência. Não necessariamente o dono do jornal, como antigamente, mas ajuda bastante formar parte da “velha mídia”.
  • Community Participation. A galera que segue a onda, que vai na bola, que me segura se eu cair. As pessoas que se identificam com a ideia e a espalham, defendem e advogam por ela. Sem uma comunidade, não há propagação da ideia.
  • Cats. Fácil de entender, não?
  • Particibility. A capacidade da ideia de gerar remixes, de envolver a comunidade. De evoluir. A boa e velha campanhabilidade da propaganda de antigamente. E não vale a velha galinha-porco-vaca.
  • Unexpectedness. Ou seja, as boas ideias, as ideias multiplicantes, viralizantes, são imprevisíveis. É por isso que somente os picaretas prometem sucesso, somente os enganadores garantem o viral.
  • Surprise. As ideias virais são diferentes. Elas não podem ter sido já feitas antes. O provado não funciona para viralizar. É sempre preciso algo novo para surpreender as pessoas.

Vejam aí o cara falando. É um TED curto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.