O que é obsceno?

De um guia editorial de uma revista pulp do começo do século passado. Editorial guidelines from Spicy Detective magazine, 1935: In describing breasts of a female character, avoid anatomical descriptions. If it is necessary for the story to have the girl give herself to a man, or be taken by him, do not go too carefully into details. … Whenever … Read More

O seu destino nas suas mãos. Vá lavá-las.

Quando eu era pré-adolescente, lembro dessas primeiras brincadeiras com interatividade, passar mil e oitocentas horas lendo e relendo livrinhos com final aberto, escolhendo novos caminhos, sendo o protagonista da história. Foi um pouco antes de descobrir o RPG, e de começar a criar as minhas primeiras histórias interativas improvisadas. Hoje, o ebook é um formato ainda mais perfeito para criar … Read More

Escritor é rico, mas quase nunca é por escrever.

Escrever é doloroso, triste, solitário, e normalmente leva a uma vida trágica com um final infeliz. Por isso a minha mãe adora tanto ler biografias de artistas, acho eu. Este artigo que saiu num grande jornal (que deus o tenha) explica que, desde sempre, escrever é coisa de homem branco velho e rico. É quem realmente tem tempo de pensar … Read More

O dia em que eu descobri que tudo ia dar errado

Por um defeito educacional na minha fase formativa, eu fui ensinado desde pequeno a obedecer as leis. Tipo, me disseram que elas existem pra que a sociedade funcione, pra que o mundo continue a girar, porque há punição e pá e tal. Eu era pequeno e nasci sob o signo de Virgem (digo dessa forma pra soar mesmo trágico), e … Read More

NaNoWriMo, olha nois aqui travéis

Perdi a minha senha no site, mas não as esperanças. Tinha um perfil no nanowrimo. Pode ser que tenha se apagado sozinho, pode ser que eu seja burro e não tenha mais a senha. De todas as formas, vou tentar mais uma vez. E desta vez, vai ter que gerar uma versão definitiva. O arquivo tem 90 mil palavras. Tenho … Read More

Biografia não-autorizada de Alex Luna

Quando a gente tenta de toda maneira dele se guardar, Sentimento ilhado, morto, amordaçado, Volta a incomodar. Fagner, Revelação Hoje eu atendi a pedidos e abri uma conta no Goodreads. Mais uma rede social pra criar, cuidar, dar carinho, ironia e trolladas básicas. Só que, ao invés de fazer um perfil normal, eu aproveitei uma mania velha. Tenho guardados, sem … Read More

Preconceito contra literatura de mulherzinha

Acabei de cruzar dois pensamentos esquisitos. As pessoas, principalmente as metidas a intelectuais, têm preconceito contra as Bridget Jones e 50 Shades of Grey da vida. Literatura pra mulher é algo inferior, feio, ruim. Mas se você parar pra pensar, isso tem um contraponto: o cinema para homens. Mais velozes, mais furiosos, mais vazios de conteúdo, cheios de explosões, músculos, … Read More

Crônica de um esquecimento anunciado

Todo escritor almeja virar parte da memória coletiva Shakespeare inventou palavras. Reciclou e reinventou histórias que tornaram o seu nome praticamente imortal. Enquanto houver civilização ocidental, ele estará lá. Cervantes, Dante, mil e três nomes. Ao alcançar o Panteão da cultura, garantiram que nunca mais serão esquecidos. Poeira estelar Bem, enquanto houver humanidade. Nós não lembramos mais dos grandes escribas … Read More

A melhor crítica de um livro de todos os tempos

É esta. Leiam. Por favor. Uma das coisas mais engraçadas de escrever é ver o que as pessoas entendem, como elas reagem. Fazer uma historia e entender o que chegou na cabeça de outra pessoa, as sensações e ideias que atravessaram o vácuo e foram de um cérebro a outro através de bits e bytes (livro digital, vulgo Matrix), é … Read More

Existe algum leitor do WKT que não conhece o Qualquer Coisa de Triste?

Além deste blog, tenho outro, chamado Qualquer Coisa de Triste. Lá, coloco uns textos mais literários, menos sérios, ou mais desenfocados. Se você não conhece, talvez até também não tenha ouvido falar que eu escrevi um livro de contos e publiquei lá, chamado Inverdades: Pequenas manifestações divinas em folhas de chá, marcas de sangue e manchas de batom. O livro … Read More