Antecedência

Eu olhava este mar quando era criança. Vi com outro olhar quando era adolescênte. Dormi na praia, babei na praia, sorri na praia e na praia chorei. Depois de velho, nesta calçada, conquistei e perdi. Fui embora, há muito tempo não volto, nem sei se voltarei. Nem sei se nada do que vivi aí, há tempos, algum dia voltará a …

Barcelona

Quem nunca esteve perdido em uma cidade estranha, nunca esteve perdido na vida. Quem não se perde na vida, não sai do canto, fica sempre na sala da casa da mãe, perto de onde pode pedir ajuda, perto do ninho, do colo e do socorro. Eu gosto de quem foge, de quem parte, de quem vai, de quem voa, tenta …

Menage a trois – uma história em quadrinhos do tempo da universidade

Muito tempo atrás, numa galáxia muito distante chamada UFPe, eu paguei a disciplina história em quadrinhos e comunicação, e tive que fazer um comic como parte da nota. Os desenhos estão ultra-toscos, mas a história é legal. É uma adaptação de um conto daquele livro dos 100 melhores contos de humor da história, e eu deixo aqui pra vocês verem …

Na falta de guest posts, foto.

Não sei se vocês notaram, mas o pessoal anda muito alegre. Está faltando convidado com texto triste. A tristeza acabou, foi?

Panteão: Monty Python

Para estrear a sessão dos grandes ídolos, os caras que conseguem arrancar piadas até de apedrejamentos. Autores da piada mais engraçada de todos os tempos e de trocentos outros sketchs magníficos, de um texto de timing perfeito e que quase sempre beira o absurdo. Por Brian, assistam tudo que eles fizeram, agora.