História da literatura brasileira

O velho jornalista branco, angustiado, resolveu escrever um livro sobre um velho jornalista branco que sofreu um bloqueio criativo enquanto escrevia um livro sobre um jovem escritor branco de classe média que sofria para encontrar as musas da sua história do velho cronista político laureado por sua obra-prima, os sofrimentos do introspectivo escritor de tradicional família falida que não conseguia …

A culpa, esta rêmora

Estou errado, nasci errado, carrego em mim toda a culpa do mundo. Quer dizer, tem gente que acha isso. Eu sou incapaz de lembrar, e ao invés de refletir, deflito. E o meu erro foi crer que me explicar bastaria.

Curtico. Curta.

Saindo do funeral dela, meu avô confessou. Pensava: “não ligo pra ela amanhã, esse namoro não dura uma semana, o casamento acaba mês que vem” e carregou essa iminência dentro do peito a vida toda.

Hatebook

Engraçado, deve ser de lua. A imensa quantidade de gente que, nos últimos tempos, está parando de falar comigo, principalmente online. Ou eu estou fazendo algo extremamente certo, ou extremamente errado. Queria saber o que é, para não parar.

Perdida no bosque

Você não pode ficar desinteressante. É como um museo ficar desinteressante: a culpa é do visitante. Você não deveria ter pesadelos, sendo um sonho lúcido. Você não deveria ficar desinspirada, se o ar ao seu redor fica mais caramelizado com a sua presença. Abra os olhos. Você esta no bosque.

o chato de ficar velho é

post dedicado a uma querida anônima O coração começa a arder, aperta, o pulmão fica cheio de lágrima e a gente sufoca um pouco. O cérebro fica meio tonto. Aí uma voz lá dentro diz: “epa, já vi esse filme. Em três semanas passa.”. E tudo passa mais rápido do que antes. Conhecemos alguém em algum lugar. Parece a pessoa …

The Holy Grail

Vícios normalmente são ruins. Mas, como tudo na vida, nem sempre. Adoro Monty Python já há muito tempo, nem sem quando entrei em contato. Acho que nem sabia direito o que era o Cálice Sagrado, nem a história do rei Arthur, mas já sabia a piada dos côcos e (my favourite) a das três perguntas antes de atravessar a ponte. …

Ritual

Durante dez minutos, antes de dormir, todos os dias eu escrevo alguma coisa. Um pensamento, um resumo do dia, o que estou sentindo, ou coisas a fazer no dia seguinte. Sempre faço isso. Como um ritual de purificação do cérebro. A minha meditação. E funciona. Vou dormir com a mente limpa e a consciência tranquila. Mas nunca vou esquecer daquela …

Não podia, nem devia

Mas queria. Queria tanto que planejava. Inventava histórias, fotos e diálogos. E esquecia como quem afastava os sonhos pela manhã, naqueles dias de chuva, frios, nos quais é difícil acordar, e pensar, mais ainda. Porque era difícil pensar em outras coisas. E era necessário continuar pensando nelas. Espaço. A vida precisa de espaços, de pausas, de silêncios. Mas puxa, precisava …