Sobre o Qualquer

Alex, o Tarrask

O autor

Este blog é escrito por Alex Luna. Ele é redator publicitário, escreve contos, frases, música, poesia, anúncio, oferta, post e promoção. Ele vive em Miami e já viveu em Barcelona, Madri, Recife, João Pessoa e Brasília em diferentes fases da sua vida. Tem o coração dividido quase sempre entre lugares e tempos contraditórios.

Alex Luna, o Tarrask

Alex Luna, o Tarrask

Além deste e outros blogs, publicou dois livros: Elas e outras historias, um livro de contos, que está disponível e à venda em vários sites de impressão on-demand, e vários capítulos estão estavam disponíveis em pdf aqui neste blog.

O segundo, Inverdades: Pequenas manifestações divinas em folhas de chá, marcas de sangue e manchas de batom. Está disponível na Amazon brasileira e na americana. Foi impresso somente uma vez, em edição extremamente limitada.

Por que qualquer coisa de triste?

Porque fazer samba não é contar piada, e é preciso um bocado de tristeza, senão não se faz um samba não. E um bom samba é uma forma de oração.

Você pode falar um pouco mais sobre as razões para escrever?

Sou egocêntrico, tímido e penso demais. Escrever é natural. Ninguém tem tempo pra escutar tudo o que passa na minha cabeça, então eu termino transformando em fórmulas mágicas e despejando aqui. Escrevo desde criança mesmo, algumas histórias (provavelmente bem ruins, natural, né?) prontas aos 8 anos de idade. Então, definitivamente, é algo que gosto de fazer.

Este blog era secreto, até uma amiga vazá-lo no twitter. Então, começou a ter algumas visitas e resolvi abrir. Depois de uns bons meses, nasce a primeira explicação.

Copyright, etc

Todo o material escrito por Alex Luna é ficção. Qualquer semelhança é coincidência, serendipidade ou conjunção astral. Se você gosta e quer citar, fique à vontade. Se quer remixar, transformar em filme, ilustrar, fazer mashups, é só mandar um mail para [email protected] e me contar, porque eu adoro essas coisas e ficaria lisonjeado.

Direitos de outras pessoas

Os vídeos, fotos, textos e imagens recolhidos na rede são propriedades dos seus respectivos autores, e se algum proprietário de direitos se ofender é só avisar que eu tiro, sem problemas.

Por que este about está escrito em primeira e terceira pessoa ao mesmo tempo?

Porque não inventaram a quarta pessoa ainda, e na segunda fica muito pedante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.