Província e capital (outro email)

Now Ophelia, she’s ‘neath the window 

For her I feel so afraid

On her twenty-second birthday

She already is an old maid

To her, death is quite romantic

She wears an iron vest

Her profession’s her religion

Her sin is her lifelessness

And though her eyes are fixed upon

Noah’s great rainbow

She spends her time peeking

Into Desolation Row.

Bob Dylan, Desolation Row

Querida,

 

Fico feliz em saber que você dorme tranquila. E fica mais bonita. E se sente sexy.

 

Eu adoro Roberto Carlos. Questões familiares, boas lembranças, e também letras que às vezes são tudo nessa vida. No meu livro, um dos contos que mais gosto, e que fala de um dos temas mais importantes que eu escrevo tem uma música dele. Leila, o segundo, que fala de arrependimento, e de voltar atrás. E de amar uma lembrança.

 

Se quiser ler, tá aqui.

 

Eu escrevi aquele livro pra me entender. Não foi pra comer ninguém (é só benefício secundário), mas pra entender o que passava pela minha cabeça, ocupá-la e transformar um sofrimento em algo plausível e ordenado. Dar ordem à dor.

 

Somos as cicatrizes que temos

Você poderia gostar do processo. É o problema de nós, inocentes, destroçados nessa guerra que é o amor. Além disso, te daria mais informação sobre o coração mais importante do mundo, o seu.

 

As cicatrizes falam, e elas são o que nós somos.

 

Eu não entendo aqueles casais que escondem as vidas passadas. Nunca escondi as mulheres que amei das mulheres que estou amando, e não tenho problemas em saber que a minha namorada já amou antes. Nós somos as nossas cicatrizes. Alguém me mostrou uma frase parecida com isso, que sem as cicatrizes, não seríamos os mesmos, e é uma verdade absoluta.

 

Como acho que você sabe, eu não sei exatamente o que você fez com ex-1, e vice-versa. Posso dizer que às vezes oscilo entre “nunca mais vou falar com ela, nem fudendo” e “acho que se ela passasse na minha frente, eu diria oi e pronto”, com uma menina que me fez mal. Do mesmo jeito, às vezes penso “melhor não falar com ela, botar um block e nunca mais ver aquele rosto” e depois penso melhor e digo “ná, é só uma fase, daqui a 6 meses eu vou conseguir conversar carinhosamente”. De todas as formas, foi alguém que mudou a sua vida, isso é o que importa.

 

Você vai ver, futuramente, que muita gente vai mudar a sua vida. Amigos, irmãos, namorados, desconhecidos. Mas você responde que ele foi o primeiro, blá blá whiskas sachê. Eu sei. O primeiro cara a te comer vai te mudar. O primeiro a partir seu coração em oito mil pedaços também. O primeiro a colar o seu coração também. O primeiro a se apossar de verdade do seu coração também. O primeiro a dizer que prefere que você goste mais do filho dele do que dele também. E assim sucessivamente.

 

Bem-vinda ao mundo dos que têm cicatrizes. Nós te recebemos de braços abertos.

 

A merda de viver é que a gente não vive romances para a vida toda o tempo todo. Normalmente, são romances por algum tempo, quase o tempo todo, e raramente um romance pra vida toda.

 

Presa na adolescência

Eu não chamei você de provinciana. Eu disse que pensar como adolescente na idade adulta é provinciano. O sexo é um mistério na adolescência. Na idade adulta é um fato. Há uma entrega, há uma intimidade, há uma relação quando duas pessoas fazem sexo. E eu acho que há essa relação, essa intimidade, essa entrega também quando beijamos. Se beijar fosse uma coisa e sexo outra, beijo não seria chifre, seria um tipo menor de traição. E normalmente não é. Na adolescência, até podia ser.

 

Não entendo você conseguir beijar alguém que não conseguiria fazer sexo. Digo beijar, ficar horas conversando, beijando e trocando carícias. Pra mim, é tudo a mesma coisa. Acho que virei europeu.

 

Domando você

Você tem medo dele, acha ele imprevisível, e isso é um passo para conquistar uma mulher. Na hora que a mulher começa a prever as ações do homem, conte no relógio, faltam 30 minutos pro chifre.

 

Porém, não quer arriscar nada. Não quer se machucar. Entendo. Mas você vai se machucar. E vai ser feliz também. É a vida, amor. Assim de cruel e bonita.

 

Toda mulher, principalmente as surtadas, precisam de um homem que as saiba controlar. Não no sentido de mandar, mas que as pegue no colo, às vezes com carinho, às vezes com força, e a acalme. É algo animal, instintivo, mas se um homem não aprende a domar a mulher, não merece cavalgá-la. E a relação nunca irá pra frente se isso não acontecer.

 

O problema não é dele. É seu. A ansiedade não é dele. Você precisa entender e controlá-la. Entender. Por que você necessita alguém? Os nossos vícios por pessoas são bons, mas não podem nos dominar. Só funcionam quando são positivos, quando nos fazem crescer.

 

Pureza e castidade

Sexo é um mito? Sim. Na sua cabeça. E é difícil lutar com isso, ainda mais tendo deus, família e propriedade em cima. É fantasia? Você só quer o pau do homem da sua vida te penetrando? Tudo bem. Mas aguente as consequências.

 

Quais são elas? A primeira é que, no mundo real, o pau do homem da sua vida é uma incógnita. Ninguém sabe onde ele está agora. E pode ser que ninguém nunca descubra. A maior probabilidade do mundo é que você nunca encontre uma alma gêmea perfeita, o príncipe encantado, e viva feliz para sempre.

 

A vida é feita por seres humanos imperfeitos, cheios de defeitos e de qualidades, diferenças e idiossincrasias. Alguns deles você vai amar, e vão lhe amar e beijar e comer. Parece duro, parece cru o que eu estou dizendo, mas é a verdade deste mundo. Nós não vivemos no mundo dos contos de fadas. A Cinderela não é virgem, Branca de Neve curte sexo anal e a Bela Adormecida é lésbica.

 

Eu nunca disse a você pra dar pra todo mundo, sair fodendo a torto e a direito. Nunca diria. Só peço que tente entender que o conceito de pureza-virgindade-omo-lava-mais-branco-moça-pra-casar não existe. Morreu há 10 anos, mais ou menos, e por isso, ainda muita gente acredita. Mas não é verdade. É possível foder e ser feliz. Aliás, o sexo é obrigatório na felicidade.

 

Sabe qual é a grande sacanagem das religiões monoteístas, pra mim? É que elas dissociaram Deus da criação. Todas as religiões politeístas, anímicas, espíritas, o que for, acreditam que Deus está na natureza, nos animais, nas pessoas, em mim e em você. Para os cristãos, judeus, muçulmanos, Deus é um Príncipe Encantado, perfeito e externo, que está fora do universo, sem fazer nada, só esperando pra te castigar por algum erro.

 

É uma cagada monumental.Você é natureza, você é parte de deus. Eu, meu telefone, a internet e até os argentinos. É só você prestar atenção que vai ver a beleza que há em toda e qualquer pessoa.

 

Acho que você vai ser muito mais feliz quando parar de procurar um Príncipe ou um Deus Encantado, e começar a apreciar a beleza da sua vida agora, do jeito que está.

Comments 4

  1. Pingback: Procurando vítimas | Qualquer coisa de triste

    1. Post
      Author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.