O fim dos cursos superiores de publicidade

Antigamente, a informação não era livre, não era abundante. Se eu quisesse aprender filosofia, tinha que conversar com as 4 pessoas que sabiam da coisa, no país inteiro (faça uma lista dos juristas espanhóis do século XV. Nao dá 200). Em publicidade, igual. Quer ver anuários, ver os vídeos, aprender a utilizar os equipamentos necessários para a profissão? Ou numa empresa ou numa universidade, nenhum cidadão não-herdeiro poderia tê-los em casa.

Eu fiz graduação, pos e mestrado em publicidade. Sei do valor da academia, mas também acredito que aprendi muito também fora da universidade, lendo na internet ou no trabalho.

Hoje, quase todo mundo tem acesso às ferramentas para fazer um viral. Até a Stephany.

Além de equipamento, os cursos superiores de publicidade ofereciam o quê?

Informação. Conteúdo. Gente que pode transmitir o conhecimento. Hoje, nenhum outro lugar consegue reunir tantas cabeças pensantes e desocupadas juntas. Daqui a pouquíssimo tempo, TODA informação util em várias areas, como comunicação, jornalismo, linguagens de programação, artes, tecnologia, etc vai estar disponível online. O que será ensinado nas universidades? A pensar? A criar publicidade?

Céu de Recife

Céu de Recife, com a UFPE ao fundo

Eu sempre ouvi que criar a gente aprende em agências. ou em cursos de portfolio. Em classe, aprendi muitas outras coisas, e fiz networking. Tirando este, o resto dá pra encontrar hoje online.

As pessoas vão aprender na rede, que é o local onde está a informação. Universidade era o lugar onde havia toda a informação importante. Em pouco tempo, vai ser apenas aquele conjunto de prédios com arquitetura bizarra. Em pouco tempo, será nas telas que vocâ poderá aprender todo tipo de conceito, modelo ou informação. Alem disso, poderá utiliza-los para algo, e provar que sabe, de criação de empresas a desenho a comunicação de massas.

As universidades tinham o privilégio, até os anos 90, de ter melhores bibliotecas que qualquer outro lugar. Além disso, lá estavam reunidos os maiores (claro, na teoria) e melhores conhecedores de determinados assuntos. Hoje, eles estão na universidade, mas também online. e toda informação está livre.

Pra que ter o canudo?

Basta ter uma prova, já que o conhecimento estará disponível para todos. E as provas vão ser cada vez mais subjetivas: pra trabalhar na minha empresa, não quero alguém que tenha decorado as questões do ENEM. Quero alguem capaz de escrever um texto divertido, desenhar como Miró, ou que entenda de perspectiva como Leonardo.

E haverá pessoas capazes de absorver toda essa informação.

0 Comments on “O fim dos cursos superiores de publicidade”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.